1.6.05

Aviso

Apesar do tom lamuriento, choramingas, e de uma maneira geral chato deste blog, quem me conhece sabe que sou de um natural alegre, optimista, mesmo ingénuo.

Apesar disso, não quero, não posso, deixar de mencionar o artigo da Teresa de Sousa no Público de hoje, 31/05/2005 - (se o meu amigo e ocasional leitor M. R. tiver a gentileza de Ctrl+C + Ctrl+V, colocá-lo-ei aqui).

Nele, Teresa de Sousa incita-nos a não subestimar a importância, o alcance (portée) do "Não" francês.

Bom seria traduzi-lo, claro.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.