26.10.05

Retratos quase verdadeiros

Era uma rapariga alta, com duas manchas escuras nas têmporas que lhe davam um ar de boxeur. Apesar disso era bonita, ou atraente: no olhar advinhava-se uma certa fragilidade, que contrastava agradavelmente com a aparência geral. Pelo menos para mim, que gosto de mulheres altas, bonitas e com aspecto de quem já deu, e levou, muitos murros na vida.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.