12.12.05

Imagina...

...que estamos os dois sentados, a ouvir os Carmina Burana (na versão de Clemencic: não gosto da de Carl Orff, porque o romantismo não é para aqui chamado); imagina que acabámos de comer um jantar esplêndido, beber um magnífico whisky, de fingir que somos felizes, os dois. Imagina.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.