25.1.08

Diz

Diz. É difícil dizer, não é? Diz, como se a tua vida dependesse do que dizes. São literatos, os bárbaros que te rodeiam, letrados os selvagens que te urram onomatopeias descarnadas, sílabas nuas, palavras sem sentido, irreconhecíveis. Diz. Só os cobardes sofrem em silêncio, só os medrosos se calam. Diz. Urra. Grita. Uiva. Como se disso dependesse a vida; tu.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.