19.5.08

Um jantar quase improvisado (Carbonnade flammande)

Carbonnade Flamande: basicamente, um guisado de carne de vaca em cerveja (de preferência belga) - e um bocadinho menos salgado do que o que ficou (que não foi muito, estava comestível: a amizade torna tudo apetecível).

Quase segui esta receita (com batatas, e não com spätzle). Não sei se é a melhor, mas é suficientemente próxima de memória que tenho deste prato convivial, pesado, hivernal; provei-o pela primeira vez em Dunkerque quando partilhava os meus dias, noites e um futuro que não se materializou com uma jovem e bonita senhora que vendia livros pró-independência da Flandres francesa e com quem percorri essa magnífica região de lés a lés.

Há muito não o fazia (lembrei-me devido à receita do Público, creio, "Carbonnade argentina"). Nunca mais voltei a Dunkerque. Mas as memórias e a culpa acumulam-se, como pires no Gambrinus, e ao contrário deles não se vão embora.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.