8.7.08

Simetrias, injustiças

Começo o dia a olhar para um magnífico rabo, na pastelaria onde tomo o pequeno almoço; e quase o acabo cruzando-me com outro, depois de jantar. Há simetrias agradáveis.

Depois, ocorre-me que fico invariavelmente a ganhar, quando olho para uma mulher bonita. A vida é injusta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.