29.11.09

Conversa de café - Choses qui font rêver

Para além da proibição de construção de minaretes na Suíça estavam em jogo mais votações: uma, cantonal (refiro-me ao cantão de Genève), para a extensão de uma linha férrea entre Genève e a "France voisine" - concretamente, a cidade de Annemasse (ganhou o "sim" à construção); outra, também cantonal, para a construção de um túnel para o tráfico rodoviário por baixo de uma aldeia (ganhou o "sim"); uma, federal, sobre a afectação do imposto sobre o querosene dos aviões (não sei do que se trata, mas na Suíça desde que se toca nos impostos o referendo é obrigatório); e, finalmente, uma iniciativa popular para proibir a Suíça de vender material de guerra ao exterior (ganhou o "não").

Como seria Portugal, se pudéssemos votar o TGV, o aeroporto de Lisboa, os impostos, a CRIL, as árvores do Princípe Real (em Genève aconteceu: a Câmara quis cortar uma dúzia de árvores e houve um referendo local. A Câmara ganhou, mas teve que explicar muito bem, com relatórios de especialistas independentes porque é que era necessário abater as árvores)?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.