5.12.09

Mãos, lugares

Posso estar enganado, claro; e aceito opiniões divergentes. Mas não há lugar melhor para um par de mãos do que um par de seios. Nem muito grandes nem muito pequenos; com uma auréola bem desenhada e mamilos que, sob a acção mecânica de alguns dedos (ou todos, vá saber-se) parecem querer explodir e levar-me com eles para a lua.

Não há lugar como esse para descansar as mãos, ou a alma.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.