4.12.10

Febres de sexta à noite, e sábado de manhã

É sexta-feira e por curiosidade fui à cidade (o hotel onde estou é um bocadinho afastado). Toda a gente (pelo menos até aos 21 anos) se encontra na rua; a música dos diferentes lugares de diversão deve andar perto dos 90 decíbeis. Como são muitos e perto uns dos outros a cacofonia é um modelo (infelizmente a música é aquela coisa binária, electrónica, bum-bum / bum-bum / bum-bum, imperdoável não fossem as coisas o que são, e não o que deviam ser). A curiosidade satisfez-se rapidamente - vantagem das cidades pequenas - e vim-me embora para a marina, uma das mais bonitas onde já me foi dado estar.

Amanhã às sete de manhã venho para bordo do S/Y "KIWI" começar a preparar a viagem. Se tudo correr bem, às nove estou a largar para Le Marin. São só 150 milhas, mas as viagens no mar são como os seios das senhoras, segundo uma publicidade particularmente inspirada daqui há uns tempos: não é o tamanho que conta. Ainda por cima não posso fazer tudo de uma vez; tenho de parar para dormir (instruções formais e claras), pelo que o prazer se vai prolongar.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.