8.1.11

Expressões

Exprimo bem o que sinto, e mal o que penso; talvez sinta melhor, repara, do que penso. Não sei. Não quero saber. Tu fazes-me sentir como ninguém jamais fez. Deixemos o pensar para depois, pode ser? Não fales, não oiças. Fecha os olhos, os teus e os meus.

O que sobrar é o que importa.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.