18.2.11

Uma breve nota

Convem não esquecer, caro João Lisboa, que não pagar, fugir, diminuir ou seja como for pagar menos impostos do que o "devido" releva, em Portugal, do imperativo moral. Dar dinheiro à corja ("dar dinheiro à corja" não é uma fórmula) que nos governa é imoral. É ser cúmplice de uma extorsão, de um roubo, de um assalto. 

Horta Osório, um grande gestor e um grande homem passa com isto à categoria dos benfeitores nacionais. Só é pena é ter sido tão pouco.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.