24.9.12

Fragmento

",,,Um dia vai ser preciso que tu me expliques; e outro que eu perceba.Tem de ser em dias diferentes porque explicar e perceber são coisas difíceis, mágicas, de consequências pesadas. Sabemos lá, nós, nós, o que dali virá. Eu por exemplo preciso de perceber hoje, só hoje, porque estou no mar e me faltas tanto, como se fosses outro mar; e tu já tantas vezes mo explicaste. Talvez num dia de menos mar e mais tu, vai saber; não há dias de menos tu e mais mar - é outra coisa que preciso de perceber, e tu tantas vezes explicaste..."