22.4.13

Retratos improváveis

Era um sádico inseguro, e muito aplogético. Pedia desculpa a toda a gente. 

Enfim, na realidade pedia desculpa a si próprio, não a quem cruzava; e não era pelo sadismo, mas pela insegurança.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.