12.6.13

Espera

Talvez a dor seja o esqueleto
Os ossos aos quais se agarra carne
Que a terra espera.

Talvez tenha perdido a felicidade e a terra dela,
Talvez mas tenham roubado, não sei.

Talvez a dor seja a carne
Que se agarra aos ossos,
Felicidade que a terra espera.

Talvez a terra, a felicidade e a espera
Sejam a carne
E os ossos o que fica.

Talvez. Não sei.
Já me roubaram dor, muitas dores muitas vezes.
Mas nunca ninguém me roubou a espera.
Nem os ossos
Que a terra espera, impaciente.