5.6.13

Via dolorosa

Os restaurantes deviam todos ser assim: fazer-nos pensar que podíamos ser amigos de todos os outros clientes, se por acaso os conhecêssemos.

É o caso do restaurante Tinto de Verano, no Casco Viejo, um quarteirão de Panamá que se poderia confundir com o Bairro Alto, se estivesse cheio de gente na rua, cheirasse a mijo e tivesse música aos berros porta sim porta sim (verdade pode ser dita, tinha a música um bocadinho alta de mais quando cheguei; mas como era o único cliente baixaram-na. Agora há mais gente e subiu outra vez, mas pouco). É um restaurante de tapas, e as duas que provei estavam óptimas.

Fica na calle Otava, e merece uma visita. Mesmo que não estejam a morrer de saudades de Palma.

Não muito longe fica o bar Viejo Havana, muito bonito, antigo, com excelente música e -  Allah u Aqbar - deixam-me fumar o Cohiba (ontem foi um Romeo y Julieta, de que gosto muito mais) cá dentro. Acho detestável, esta coisa de nos mandarem fumar para  a rua, mesmo que estejamos a fumar um charuto.

O bar Viejo Havana é o que a Bodeguita foi, antes de se transformar na Bodeguita.