8.7.13

Rousseau e as grandes empresas

Incientes do iniludível facto de que se matarem as pessoas as (grandes, o tamanho conta) empresas perdem clientes elas continuam, cegas e ávidas de dinheiro (coisa de que felizmente o merceeiro da sua esquina está isento) a tentar matar toda a gente.

Felizmente, meia dúzia de clarividentes, imbuídos de Rousseau (essoutro grande expoente do progresso e da liberdade, que de resto provavelmente nunca leram, ou leram mal) está a abrir-lhes os olhos (às empresas, não aos merceeiros da esquina).