13.12.13

Deus, Sócrates et al.

Deus não é uma questão com a qual se deva perder muito tempo. É uma questão menor (enfim, não é; mas devia ser). Porém duas coisas são certas: a primeira é que cabe a quem acredita na sua existência demonstrar que ele existe, e não a quem não acredita demonstrar o contrário. A segunda é que se António Costa chegar a primeiro-ministro fica definitivamente demonstrada a não existência de deus. Ou pelo menos o seu profundo desprezo pelos portugueses.

Enfim, perdoem-me a redundância. Tudo coisas já provadas desde que Sócrates foi eleito e re-eleito. E desde que Salazar foi para um governo; e desde que o D. Sebastião nasceu...

Desde sempre, afinal.