5.12.13

Outra coisa qualquer

Não há amor sem continuidade, persistência, teimosia, sem a ideia de que é aquela pessoa ou ninguém, ou nada.

Ou há, mas não se chama amor; chama-se outra coisa qualquer.