2.2.14

Diário de Bordos, Red Frog Marina, Bocas del Toro, Panamá, 02-02-2014

Alguns pontapés no cu têm a faculdade de nos fazer avançar. Hoje recebi dois desses. Não me posso queixar. Se com um vou para a frente, com dois voo.

(Claro que também há pontapés no cu que nos paralisam, mas a esses tento não ligar. Se bem nem sempre consiga, verdade seja dita).

.........
O mês de Fevereiro vai ser um mês excitante, motivante, eléctrico, magnético, nuclear. Já tive muitos assim; são bons: a não lutar prefiro perder. E nada me dá tanto gozo como uma boa luta, um desafio franco e aberto e limpo.

É verdade que o encaro assim porque sei que a volta está dada, o comboio está a apontar para outra direcção, os nós que prendiam o HELENA S. ao cais desatados. Resta saber se tudo isso se confirma. A minha resposta é "Sim! Daqui a um mês falamos".

Daqui a um mês falamos. Melhor do que um diálogo fechado só um adiado. Sun Tzu, que percebia do assunto, dizia "nunca se deve lutar a subir". Eu nunca lutei de outra maneira. Talvez seja isso que me permite encarar as vitórias e as derrotas com a mesma distância: a de quem sabe que mais vale perder do que não tentar, e tão bom como ganhar é lutar.

........
A chuva voltou.

........
O HELENA S. parece uma senhora ferida que nenhum hospital quer aceitar por não ter seguro de saúde. É linda, e quando estiver boa vai dar-me muitas alegrias. Vale as dores de cabeça e os pontapés no cu todos do mundo.