29.5.14

Lisboa, últimos dias, I

Não te amaria mais se de carne fosses feita, digo a Lisboa; não te amaria mais se de calçada fosses feita, digo a uma ou duas pequenas. Nenhumas sabem das outras. Antes assim: os grandes amores são para manter secretos.