19.8.14

Mais coisas, continuação e fim

Não podemos contudo esquecer-nos de que as coisas passam, ainda que as contemos até ao infinito. O infinito é um labirinto no qual as coisas se perdem, se não formos nós a perdê-las. São precisos mais infinitos, mais labirintos.

Mais coisas. Mais palavras. Mais emoções.