28.10.14

Felicidade?

Não sei descrever a felicidade. É como para um céptico descrever um encontro com extra-terrestres, ou com a virgem de Fátima. Mas sei senti-la. Sei vivê-la.

Talvez tenha a ver com o tempo: olhar-se para o futuro e ver um caminho, para o passado e ver um sentido. Com uma descoberta: as coisas são o que são mas não o que serão, nem o que foram.

Ou com a memória: a felicidade é uma casa varrida e limpa.