9.4.15

Diário de Bordos - S. Luis, Maranhão, Brasil, 09-04-2015

S. Luís continua a amar-me, a surpreender-me, a acolher-me nas suas ruas sujas como braços de uma mulher transpirada depois de uma noite de orgia.

E eu deixo-me ir, entrego-me, dou-me sem pensar demasiado que em breve partirei. Não "durmo numa rede com uma bela maranhense", como me dizia alguém ontem; mas é por falta de vontade, que belas maranhenses e redes há aqui muitas. Ou de paciência, mais provavelmente.

Que bem fiz em vir passar estes dias aqui. Durante muito tempo pensei que amamos quem nos ama; um recente e violento desgosto fez-me ver que nem sempre é verdade; agora estou-me nas tintas: limito-me a viver, sem mais, o amor que a cidade tem por mim e a retribuir-lho o melhor que posso. Sem compromissos, mas com sentimentos.