24.4.15

O mar e os mourinhos

Joshua Slocum, um dos maiores marinheiros de todos os tempos disse um dia que são os capitães demasiado seguros de si próprios que perdem os seus navios. Falava por experiência - tinha acabado de encalhar o navio de que era armador e capitão, o que na altura significava perder tudo -.

No mar não há lugar para pessoas demasiado seguras, para a arrogància, para o desprezo: o mar é um grande igualizador. Valemos pelo que sabemos, não pelo que temos - seja dinheiro, nome, origem social ou o que for -.

Não interessa o que cada um pensa ou faz: interessa o que sabe; e saber é por definição ser humilde: é saber que não se sabe tudo e que não há uma experiência que valha a de todos.

Talvez seja por isso que me dou melhor no mar do que em terra: no mar não há Mourinhos. E muito menos mourinhos.