19.6.15

Mãe

Foi neste corpo agora quase desfeito que fui feito. Foi esta pele a minha primeira outra pele, estas mãos as minhas primeiras outras mãos, esta vontade a minha primeira outra vontade.

Podes morrer, Mãe; mas o que de ti em mim ficou fica.