11.8.15

Diário de Bordos - Alvaiázere. Portugal, 11-08-2015

Regresso a Alvaiázere: vinho branco, peixe cozido e um grande passeio de bicicleta, na desordem. O dia começou com uma sopa de pedra em Almeirim e acaba com Gould a tocar Beethoven. Portugal é isto: uma deliciosa e interminável desordem de coisas boas.

Ou a vida, não sei.

........
Não posso viver sem navegar, mas posso viver no campo.

........
A Pátria é qualquer sítio onde o tinto seja bom, barato e abundante, o peixe e os enchidos deliciosos, baratos e abundantes, as pessoas simpáticas e hospitaleiras, o clima abençoado e o campo não esteja muito longe da cidade.

Assim de repente só me ocorre um, mas pode ser que haja mais.