24.8.15

Palavras, redescoberta, vida

De repente redescobri as palavras. Penso que percebem o que quero dizer: é como estar muito tempo debaixo de água, vem-se à superfície e inspira-se como se a atmosfera toda entrasse em nós e fica-se bêbedo de ar.

Sou um rapaz temperado, detesto os excessos excepto aqueles de que gosto demasiado para fingir que sou temperado mas os outros, sem os quais posso passar, dispenso-os facilmente.

É por isso que gosto de redescobrir as palavras assim tão subitamente, em excesso e não me importo nada de as perder outra vez. Aquele momento à tona de água em que a vida entra em nós e nós somos a vida e a ausência de palavras se esvai em segundos dura uma vida.