9.12.15

Altruísmo

Defendo a alegria do desprendimento e penso em quanto gostaria de ter um computador para escrever e uma máquina fotográfica para mostrar.

Depois lembro-me nos disparates que escrevo e mostro e percebo a sorte que quem me lê e vê tem.