15.7.16

Diário de Bordos - Puerto Banús, Andaluzia, Espanha, 15-07-2016

Hoje fui jantar fora, de duas maneiras diferentes: não é o armador que paga o jantar; sou eu. Isto significa que fiz uma festa. Só um imbecil (retomo os termos de uma conversa recente) gasta mais dinheiro quando é ele quem paga o jantar, mas nunca reclamei o estatuto de gajo inteligente e não é agora que vou começar. Fui a Marbella, comi uma soberba morcilla de arroz, bebi cava e voltei. Uma sorte: tenho a felicidade fácil.

Agora bebo um rum em Puerto Banús. Amanhã largo e hoje apetece-me deschatear-me, coisa infrequente mas que convem celebrar.

........
A puta do Ménière deixa-me exausto. Ando cansado o dia todo. Pergunto-me se não seria melhor ser surdo. E cego. E paralítico, impotente, sei lá... A lista é interminável. Há mil maneiras de ser infeliz para uma ou duas de o não ser.

Acho melhor optar pela dificuldade.

........
Por que raio de carga de água fazem os ingleses tanto barulho quando estão fora da terra deles?

........
Não percebo quem diz mal do Facebook. Excepto eventualmente ainda não ter inventado o teletransporte. Beam me up, Zucky.