15.10.16

Diário de Bordos - Riviera Beach Marina, Flórida, EUA, 14-10-2016

Não sei bem o que é, juro. Talvez seja esta conjunção de dias maravilhosamente estúpidos, como o de hoje e dias estupidamente maravilhosos, como tantos outros; ou poder de novo andar descalço o dia todo, prazer infantil e tão terra-a-terra, primitivo, primário, básico, essencial; ou estar num desses lugares quentes e húmidos em que o vento é simultaneamente uma promessa e a salvação; ou poder olhar para o barco e pensar "esta merda está exactamente como estava quando cheguei" sabendo que a) é mentira e b) amanhã, ou depois, ou um dia de repente vai estar completamente diferente. Não sei o que é.

Nem quero saber. A mágica explicada perde a magia e transforma-se numa sequência de gestos, nada mais.

........
Conheci Ed, skipper do cata que está pela minha proa. Talvez seja isso também, não sei. Ou isso seja parte da mágica. Ajudou-me de moto proprio a mudar a ficha da energia de terra e partilhou cervejas comigo e histórias e como continuo sem energia de terra emprestou-me uma extensão para poder pelo menos carregar o telefone e o computador e foi-se embora com um sorriso, um encolher de ombros - simétrico do meu - e a certeza de que amanhã cá estará se for preciso e eu para ele, idem.

Se for preciso, quando for preciso, como for preciso. Com um encolher de ombros e um sorriso. Sem dramas.

........
Ou talvez seja ver uma senhora bonita a zigzaguear nos pontões numa bicicleta a toda a velocidade, cabelos loiros a escapar-lhe do chapéu como água morna de uma cascata na selva.

........
Uma piada velha - enfim, da minha adolescência tardia, vão quarenta anos, talvez - perguntava "qual a diferença entre fazer amor numa canoa e a cerveja americana? E respondia (em inglês) "None. Both are fucking close to water". Hoje pensava nisto enquanto bebia as maravilhosas cervejas que o Ed me trouxe (Yuengling, para os cépticos) e pensava "não consigo traduzir isto em português".

Consigo. "Ambas são uma foda à tona de água"?  Dúvida erótico-semântica que ficaria grato alguém me esclarecesse.

........
Vou à cidade. Hoje é um dia estúpido, tão estúpido que raia o maravilhoso.