27.2.17

Diário de Bordos - Genève, Suíça, 27-02-2017

Foi num dia de vento que isto aconteceu: sai do café e ainda era dia.

........
Rostos semelhantes a máscaras de Carnaval às quais um Deus arrependido tenha insuflado vida, simpatia e modéstia.

........
Tive o azar todo do mundo? Não. Tive a sorte grande. Saiu com hesitações e retardamento, como convém às senhoras bem educadas, é tudo.

........
O calor voltou. Não tarda é Verão.

.........
Os transportes públicos são uma maravilha. Mas chegar um décimo de segundo atrasado à paragem - isto é, o eléctrico ainda lá está, mas acabou de fechar as portas - é chegar atrasado. Foda-se, não haverá um meio termo qualquer? (Os autocarros e eléctricos têm horários e uma tolerância de dois minutos em cada paragem. Ou seja: não esperam, porque não sabem o que os espera mais à frente). Puta que os pariu.

[Adenda: passada a fúria, há que reconhecer que quatro ou cinco minutos depois passa outro...]