24.2.17

Rue de Carouge, rue Daguerre

Uma das minhas ruas favoritas em Genève é a Rue de Carouge.

Minto. É a minha rua favorita. Tem tudo e desse tudo eu uso um pouco: a livraria Recyclables onde compro postais e às vezes um livro; a do CSP, onde hoje comprei um Duras e vi uma bicicleta barata; os correios de onde mando os postais que escrevi na "esplanada" do café Blanche, entre aspas porque não é bem uma esplanada, são umas mesas no passeio ao sol. Os restaurantes de todo os lados do planeta, o talho português (chama-se Zé do Talho) e o sol, nestes dias tão intenso que hoje preferi ir pelo passeio que estava à sombra.

A Rue de Carouge em Genève é quase o equivalente da Rue Daguerre em Paris. Enquanto esta é intrinsecamente francesa, um condensado da França, aquela é o mesmo para Genève: tem tudo de todo o lado.

Genève não é só uma cidade; é também um "país". A rue de Carouge é um resumo desse país, como a rue Daguerre é um resumo da França. As lojas todas da rue de Carouge dão a volta ao planeta; as da rue Daguerre à França.