19.3.17

Lasciva e lânguida Lisboa

Oh luminosa Lisboa, és uma cabra. Quem não te conhecer que te compre, que aos íntimos ofereces-te lasciva e lânguida, puta púdica.