1.7.17

Serviço Público - Restaurantes Vila Real

Restaurante Cardoso - é o meu tipo de restaurante favorito onde quer que vá: bom, popular, barato, com um serviço surpreendente e agradavelmente eficaz.

Este tem um bónus: demonstrou-me que estava errado no que toca a francesinhas.

Já aqui o escrevi: posso ser - sou - teimoso como uma mula e fazer-me mudar de opinião é, digamos, pouco fácil (as opiniões não costumam cair-me do céu. É por isso). Mas poucas coisas me dão mais gozo do que alguém demonstrar-me por a mais b mais c mais d e por aí fora que estou enganado e ser forçado a fazer uma nova opinião sobre qualquer coisa.

Neste caso o alvo de tanta alegria (a dobrar: comer bem e descobrir que estava errado) foram as francesinhas. São excelentes. Não se pode dizer que não se gosta de francesinhas sem se provar as do restaurante Cardoso em Vila Real.

Bilacafé - Come-se bem e barato num ambiente simples e agradável à vista. O restaurante só tem um prato do dia, excepto às sextas, que tem dois - tripas e outro -. O vinho da casa é excelente.

Tudo isto num embrulho algo amador, que contribui para o charme da casa: é como se fôssemos comer a casa do amigo de um amigo.

Tasca do Malcriado - Creio que o verdadeiro nome é Casa Jorge, ou coisa que o valha.

Ali comi a melhor punheta de bacalhau (pudicamente chamada Salada de Bacalhau) desde o meu saudoso Miguel do M/T ALTAIR. As pataniscas de bacalhau são sublimes  (pedem meças e provavelmente bateriam as do Sr. David da Merendinha do Arco, por difícil que seja).

O pastelão de salpicão é igualmente notável de bom, ao contrário da decoração que é notável de feia.

Pastelaria Gomes - Um clássico da cidade. Os melhores covilhetes até agora.