11.3.18

Diário de Bordos - Port d'Andratx, Mallorca, Baleares, Espanha, 11-03-2018

O bote não está propriamente como novo, já ali abaixo o disse. Hoje entrou badanal e fiquei contente por estar em terra. Isto apesar de o porto de Andratx não ser, sejamos modestos, o meu porto favorito em Mallorca; nem mesmo em Espanha, vá; nem sequer na Península Ibérica; e por aí fora - não é o meu porto favorito em lado nenhum. Mas já estive noutros iguais e em muitos muito piores. Andratx é um local de férias; os restaurantes são chic, os cafés estão cheios de ingleses barulhentos, bêbedos e amadores de futebol - quem continua a ler na Inglaterra uma parangona com civilização lá no meio engana-se redondamente -: é um país de hooligans, alguns com coragem para o ser visivelmente e outros a esconderem-se debaixo da fina capa dessa tal "civilização". Ontem entrei num café por causa da chuva e tive de me vir embora de seguida apesar dela: havia um jogo de futebol e um grupo de ingleses, combinação mortal s'il en est. No preciso momento a equipa  da qual eles gostavam meteu um golo (suponho; espero) e a gritaria foi tal que preferi a chuva.

........
Vá lá que o tempo está assim assim: ora faz sol e calor ora badanal e frio. Não dá para um gajo se aborrecer ou lamentar não ter trazido roupa de Verão, pensava que era chegar e arrancar.

Não é. Uma das coisas boas deste trabalho é que pensar não serve para nada. A única coisa que tem valor operacional é ver.

.........
Saí de Lisboa com os problemas todos na mesma e agora passo os dias a receber anúncios de consultas. O nosso SNS funciona devagar, coitado; é como os autocarros: horas sem vir nenhum e depois vêm às dezenas. Reverti aos antigos remédios. As dores que se aguentem, as vertigens que esperem. A verdade é que tudo isto está muito melhor e não deve ser só por causa da química. Deve haver alguma acção mecânica do mar e do barco e de estar a fazer uma coisa para a qual às vezes penso que fui feito e outras temo ter sido feito.

.........
Os restaurantes de Andratx são uma seca; vou para o bar nocturno, que é para onde devia ter ido logo no princípio. Aposto que teria escrito menos disparates.