3.3.18

Maldita sorte

O cúmulo do azar é ter-se um bocadinho de sorte. Não se poder maldizer a vida porque a desgraça não é total: um pouco de sorte é um cárcere maior do que o pior de Piranesi.