26.5.18

A noite e o bom senso

Uma noite acaba no Procópio da mesma forma que um rio desagua no mar: não por inevitabilidade (há rios que desaguam noutros rios, ou em terra); mas por simples bom senso.