3.3.19

Ausências

Se do mar é cedo para lamentar a ausência, que será de amar?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.