21.8.04

Porquê?

Finalmente, a resposta:

Enigma teológico

Há muito tempo, não se sabe quanto,
Um deus olhava o mar e só
ele o olhava. Passavam dias e noites,
ventos e pássaros, verões e invernos,
e o deus não virava os olhos da água,
olhando o mar com a sua força nua,
e contando as ondas sem se cansar. Há
muito tempo, não se sabe quando,
esse deus perdeu-se, quando olhava
o mar, e é por isso que ainda o
procuro, de cada vez que olho o mar.


Nuno Júdice, in O Estado dos Campos, ed. Dom Quixote, 2003