6.10.04

Mudança

Farto de viver num poço platónico ao qual o mundo real apenas lhe chegava sob a forma de sombras, poço em que ele era a única entidade real, centro e solitário habitante, decidiu transformar-se, isto é, transformar o mundo. Um dia encavalitou-se num tigre, ou numa tigreza, e saíu; e descobriu um universo que não conhecia, nem o conhecia. De centro de um mundo sombrio, passou a sombra de um mundo real. "A luz não existe", concluiu falaciosamente. "É um objectivo, uma ilusão como outra qualquer."

Nao é.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.