4.5.07

"A magia da palavra"

Faz-se muitas vezes confusão entre "patético" e "patetice". É verdade que, por vezes, são dois termos muito difíceis de desintrincar um do outro. As ocasiões em que devem ser utilizados em conjunto são, infelizmente, muitas.

Hoje, ao ler o 31 da Armada, vi mais uma: "- Em França, o debate das presidenciais parece não ter tido grande efeito. Duas sondagens publicadas hoje dão a vitória a Sarkozy por apenas 8 pontos". (Ouvido na TSF).

Face a uma coisa destas, há várias atitudes a tomar. A primeira, para as almas caridosas, atenciosas e que, como eu, suportam mal o sofrimento de outrém, é enviá-la já para a sede da candidatura de Ségolène Royal. Pelo menos, ensiná-la-á a relativizar: "há sempre mais incompetente do que nós".

Depois, talvez se devesse pedir a intervenção da entidade - como se chama, a entidade para a comunicação social? Sim, essa mesma. Porque se isto é comunicação social, eu sou o próximo Papa.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.