15.11.08

Serviço Público - café

  • 40% de Timor;
  • 40% de S. Tomé;
  • 20% do lote Robusta (Angola e Indonésia, esta última dispensável, a meu ver).
Na Chaimite, ao Saldanha. Não me habituei ainda a beber cafés com pouco Robusta (o único sítio em que  gostei de tal coisa foi num restaurante em Salvador chamado Camafeu de Orixá, no Mercado Modelo). Esta mistura é um passo apreciável e encorajador nessa direcção.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.