14.12.09

"Schumann, uma fantasia" (fragmento)

"Amo aquele que pede o impossível
quando sente a casa desmoronar tijolo a
tijolo
com a leveza de uma pena liberta pleno
voo

...
de um modo apaixonado pede
a vida
e a vida, num último instante, dá-lhe jardins,
deuses e a energia de uma
cidade suspensa

..."

João Miguel Fernandes Jorge, in "Invisíveis correntes", ed. Relógio d'Água, Lisboa, 2004

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.