23.11.10

Delito de iniciado

Conversa de bêbedos no bar. Não sei se a coisa me é mais penosa por saber exactamente do que eles falam, e adivinhar sem dificuldade o que está por trás; se, mais simplesmente, por já a ter ouvido aproximadamente um milhão de vezes.

Se fossem financeiros, espicaçar-me-ia a curiosidade, este chorrilho de banalidades, imbecilidades, debilidades, ebriedades que debitam aos gritos e soluços?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.