13.5.12

Vida, cabeça (auto-crítica*)

O debate político em Portugal é uma mostra das diferentes formas de histeria. Não acredito que venha a mudar. É o género de coisas que não muda. As pessoas demasiado educadas para o suportar - as únicas que poderiam mudar alguma coisa - tendem a emigrar, ou a arranjar empregos que lhes permitem viver sossegadas e aproveitar bem tudo o que temos de bom. Quem tem tempo de antena é quem não tem vida. Ou cabeça, ou as duas.

* - Injusta porque não eu tenho tempo de antena.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.