27.7.12

A ler: A crise é fundamentalmente cultural

É mais ou menos óbvio que a questão não é Portugal "ter safa" ou não ter. Os "interesses instalados ... lóbis, ... sindicatos, ... todos aqueles que conseguem condicionar e influenciar as políticas públicas... os pensionistas das políticas ..." estarão sempre "safos", e é isso que conta.