21.8.13

Shelter Bay Marina, Shelter Bay, Panamá, 20-08-2013

Algumas vidas são uma montanha russa; outras uma sucessão de precipícios, ou de cumes. Outras uma mistura de tudo isto: cumes, precipícios, montanhas russas, subidas vertiginosas, descidas.

Ontem à noite era um skipper despedido, hoje de manhã sou armador de duas embarcações de vela. Uma chama-se ARCTIC FRONT, é um cutter sloop em aço de 44' desenhado por Bruce Roberts e construído na Califórnia. A outra é um catamaran Kelsall 52' do qual pouco ou nada sei, se não que é entusiasmante. Chamar-se-á HELENA S. e vai de certeza merecer o nome.

Se se optar pela versão da vida como montanha russa deve precisar-se que é daquelas que têm loops. A empresa que entretanto está em vias de ser criada no Panamá chama-se Make Fast Yachting: mais palavra menos palavra a empresa que me levou para Lisboa em 2002, cheio de ilusões, esperança e dinamismo, por ordem crescente.

Agora tenho ainda menos ilusões - o que me espera não vai ser fácil - mas mantenho intactos a esperança e o dinamismo. Ingredientes fundamentais, sem dúvida; mas que de pouco serviriam se não tivesse M. a meu lado. E, em Fevereiro o meu filho T. Desta vez o soufflé tem os ingredientes todos para crescer. Esperemos apenas que não seja um soufflé.

O plano mantém-se: Bocas del Toro, Caraíbas, Mediterrâneo, com uma possível digressão pelas San Blas e por Cartagena se Bocas del Toro não funcionar. É preciso ter um plano se se quiser poder não o respeitar. Eu tenho dois: pode ser que o terceiro saia certo.

Vai sair. Chama-se SYNCHRONICITY e é lindo de morrer. A Make Fast Yachting é como o Macunaíma: quando nasceu já tinha seis anos.

........
Isto dito, fica uma palavra de apreço pelo Marina Hotel, na Marina de Shelter Bay. Fomos impecavelmente tratados durante a agitada e movimentada noite de ontem.