12.2.14

Wittgenstein e eu

Os limites da minha linguagem são os limites do meu mundo.

O que se pode dizer pode ser dito claramente; e aquilo de que não se pode falar deve ser silenciado.

Os limites do meu amor são os limites da linguagem.

Talvez seja altura de voltar a ler o Tratado, história de saber se o mundo, as palavras e o amor são intercambiáveis.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.