26.8.14

Gostos

Gosto daqueles quadros do Magritte que mostram um dia radioso por trás de uma parede, ou de uma porta entreaberta. Gosto mais de ver o nascer do sol do que o pôr. De amanhã do que de ontem, de entrar do que de sair, de começar do que de acabar, de acordar do que de adormecer, de ti do que de mim.