24.8.14

Tudo e o seu contrário

O difícil não é escrever, é começar a escrever. Uma vez começado, é fácil. Basta esperar que os tubarões cheguem, as galinhas fujam, o sol desapareça, a lua brilhe, o mar se altere, a terra queime, o vento entre, a música toque, alta de mais ou demasiado baixa. Tudo aparece e o seu contrário.

Com a excepção de ti, que não tens contrário.